Rússia aprova política de uso de criptomoedas para pagamentos internacionais

Rússia aprova política de uso de criptomoedas para pagamentos internacionais

- in Notícias
0
Comentários desativados em Rússia aprova política de uso de criptomoedas para pagamentos internacionais

Leonardo Rubinstein Cavalcanti
Por Leonardo Rubinstein Cavalcanti

rússia criptomoedas bitcoin
(Imagem: Unsplash/Shutterstock/Montagem Felipe Alves)

Segundo noticiado nesta quinta-feira (22) pelo Kommersant, portal de notícias russo, o vice-ministro das Finanças da Rússia, Alexei Moiseev, disse que o Ministério das Finanças e o Banco Central “como um todo” concordaram com um projeto de lei que permite negociações entre fronteiras utilizando criptomoedas.

A proposta é de que os residentes possam enviar pagamentos internacionais usando criptomoedas. A nova política foi supostamente criada para permitir que cidadãos russos acessem carteiras digitais.

“[A política] geralmente descreve como adquirir criptomoeda, o que pode ser feito com ela e como pode ou não ser liquidado com ela em primeiro lugar em assentamentos transfronteiriços”, disse o vice-ministro das Finanças no XIX Fórum Bancário Internacional “Bancos da Rússia – Século XXI” (citação de RIA Novosti).

Conforme a mídia russa, o Banco Central do país já estava discutindo o assunto faz um tempo, e Moiseev defende que a essência da proposta do Ministério das Finanças é que as pessoas tenham acesso a carteiras de criptomoedas, similares às já existentes.

No entanto, o Banco da Rússia supostamente não era a favor de permitir que as corretoras de criptomoedas operassem legalmente e não aceitar criptomoedas como moeda legal.

Em 5 de setembro, Moiseev disse:

“Agora as pessoas estão abrindo carteiras de criptomoedas fora da Federação Russa. É necessário que isso possa ser feito na Rússia, que isso seja feito por entidades supervisionadas pelo Banco Central, que são obrigadas a cumprir os requisitos da legislação contra a lavagem de dinheiro e, antes de tudo, é claro, conhecer seu cliente”, explicou.

Fonte : Money Times

You may also like

Estudo de viabilidade Econômica? Contrate um Economista